segunda-feira, 8 de agosto de 2005

A queda da publicidade e a ascensão das relações públicas

Se ainda não leram este livro, não percam mais tempo! É uma excelente obra de Al Ries e da sua filha Laura Ries. Segundo os autores "Todos os êxitos de marketing recentes são êxitos de relações públicas, não são êxitos de publicidade"!

Eu não quero iniciar nenhuma guerra com os publicitários nem com os defensores acérrimos da publicidade, mas de facto, penso que se justifica cada vez menos os loucos investimentos que se fazem nesta área. Muitas das vezes, acho que as dispendiosas campanhas publicitárias, são mais uma questão de vaidade dos directores de marketing e dos gestores de produto do que outra coisa. Penso mesmo que é uma questão de afirmação profissional. Quem não tiver no seu curriculum várias campanhas publicitárias jamais será reconhecido pelos seus pares!

Voltando a Al e Laura Ries, referem estes que "A grande disciplina de 'marketing' para a criação de marcas é, hoje em dia, as relações públicas". Concordo a 100% com eles! Nada melhor do que as relações públicas para construir consistentemente uma marca capaz de triunfar na sua área de negócio, cada vez mais competitiva. Uma boa estratégia de comunicação (entenda-se relações públicas) é capaz de fazer passar subtilmente e eficazmente as mensagens pretendidas pelas marcas. No entanto é necessário tempo! Coisa que os responsáveis das marcas, pressionados pelos seus directores e pelo aumento das vendas que tardam em aparecer, muitas vezes não têm. Desta forma, pensam eles, é mais fácil jogar todos os trunfos numa mega campanha publicitária, onde num mês se gasta o dinheiro que daria para implementar durante uma ano uma eficaz estratégia de relações públicas!

Este é contudo, um cenário muito nosso, muito português. No entrangeiro, nomeadamente nos Estados Unidos, as relações públicas têm um papel importantíssimo nas empresas deste país. Quem será que está no caminho certo?!!

5 comentários:

Cão Vadio disse...

O grande desafio da Publicidade hoje em dia é criar ideias extra-media convencional que se tornem eventos e, logo, que tenham elevado potencial de serem exploradas pelas Relações Públicas.
Ou seja, estas duas disciplinas podem explorar o seu potencial criativo para levarem a mensagem do Freguês a muitas mais pessoas, sem se gastarem balurdios em media. That`s the spirit.

Anónimo disse...

as ideias não se sejam extra-media, mas sim media criativa. Eu acho um total absurdo o artigo que acabei de ler aqui. Absurdo o artigo e absurdo o tempo que desperdicei a lê-lo e a comentá-lo. Só quem não está por dentro do mundo da publicidade e quem não percebe rigorosamente nada da publicidade dos tempos modernos pode afirmar o que aqui acabei de ler. Meu amigo, arranje uma vida. Ou gostaria de ter sido um publicitário famoso e não passou de um redactorzeco.

FaRu disse...

Já ouvi falar muito desse livro e gostaria de o comprar mas ainda não o consegui encontrar. Será que alguem me pode dizer onde posso encontrá.lo?

Moderngirl disse...

Comprei este livro quando foi de férias em Portugal

Gosto muito do mundo do marketing et das RP

Trabalhei durante dois meses numa agencia de RP e foi uma experiencia memoravel.

Ainda nao acabei o livro mas estou de acordo com as ideias dos autores sobre a queda da publicidade.

Tenho 24 anos et vejo muito pouco a TV, gostou mais de estar na internet e de publicar artigos no meu blogue. A publicidade convencional nao resulta sobre mim porque nao vejo a TV et nao leio a publicidade nos jornais.

Para chamar a minha atençao, é preciso estar na internet.

Comprei un outro livro muito interessante : as novas regras do marketing das RP de David Scoot.

Anónimo disse...

ler todo o blog, muito bom