sexta-feira, 19 de junho de 2009

Relações Públicas e empreendedorismo



Apesar da mentalidade e postura estar a mudar nos últimos tempos, os portugueses são ainda pouco propensos ao empreendedorismo e ao risco. Ou dito de outra forma, gostam mais de ser comandados do que de comandar as tropas.

Como menciona aqui Francisco Banha, presidente executivo da GesEntrepreneur e uma referência na área do empreendedorismo em Portugal, “todos os empregadores querem trabalhadores com um espírito empreendedor. A educação em empreendedorismo tem como objectivo desenvolver um conjunto de atitudes e competências como a autonomia, a criatividade, o espírito de iniciativa e a inovação”.

Nas Relações Públicas devemos também adoptar esta postura. Só assim nos conseguiremos destacar e não sermos apenas mais um profissional, igual a tantos outros. O mercado está repleto de cópias, e algumas delas, muito mázinhas por sinal.

2 comentários:

Ocappuccino disse...

Renato, não digo nem a capacidade de empreendedorismo, mas a sensibilidade de diagnosticar e de observaçao é o que acredito que cada RP tem que ter e o que eu busco sempre. É difícil, mas espero que eu consiga aprimorar a minha, acredito que isso venha com a maturidade profissional e emocional.

Abraços,
Mateus d'Ocappuccino

Fabio Procópio disse...

Empreendedorismo, criatividade, singularidade.... O profissional de RP deve conter essas e outras funções para sobreviver no acirrado mercado de trabalho. Estar atualizado,e primeiramente ser interessado pelas coisas já é um grande passo.

ótimo o seu blog. Já está nos meus links no meu blog.

Abraço